MEDIDAS DE PREVENÇÃO AJUDAM A EVITAR DOENÇAS CARDIOVASCULARES

Visualizações: 116

             Com índices de mortalidade cada vez mais elevados, as doenças cardiovasculares alcançam números alarmantes e chamam a atenção para a importância de se adotar medidas de prevenção e controle dos fatores de risco que causam essas doenças, tais como hipertensão, diabetes, colesterol elevado, tabagismo, etilismo, estresse, obesidade e sedentarismo. Atualmente, em torno de 300 mil pessoas morrem por ano no Brasil e 1 milhão nos Estados Unidos devido a doenças do coração, sem que tenham o primeiro atendimento. Manter uma dieta saudável (pobre em gorduras e em sal e rica em frutas e verduras), praticar exercícios físicos e evitar o estresse já é considerado um grande passo para evitar os problemas cardíacos.

            “É importante controlar, de uma maneira bem agressiva, os fatores de risco que causam as doenças cardiovasculares”, frisa o coordenador da UTI Cardíaca do Hospital Português, Dr. Maurício Nunes.

            Dr. Maurício Nunes destaca que a cardiologia mundial vem sempre acrescentando meios de diagnósticos para um tratamento adequado das doenças cardiovasculares. “Nos últimos 10 anos, surgiu como método de estratificação a tomografia computadorizada de coronárias, que permite qualificar e quantificar o grau ou índice de cálcios das artérias coronárias. Além desta novidade, há também um novo aparelho, o ultrassom intracoronário, que permite quantificar o grau de lesão real das artérias coronárias”, declara o cardiologista.

            A cardiologia de hoje permite, além dos tradicionais tratamentos como troca de válvulas, revascularização miocárdica cirúrgica e tratamento clínico, a angioplastia transluminal intracoronária. “Este procedimento foi um dos avanços dos últimos anos, permitindo com isso, apesar do tratamento invasivo, não cruento e cirúrgico, uma reabilitação bem precoce”, salienta Dr. Maurício Nunes.

            O Hospital Português sempre esteve na vanguarda da cardiologia do Estado da Bahia. Atualmente a Instituição conta tanto com a tomografia computadorizada de coronárias quanto com o ultrassom intracoronário, entre diversos outros equipamentos de ponta. Mantendo o pioneirismo e acompanhando os avanços, nos próximos meses o HP trará mais tecnologias.

FATORES DE RISCO:

            Fumo - O risco de um ataque cardíaco em um fumante é duas vezes maior do que em um não fumante. O fumante de cigarros tem uma chance duas a quatro vezes maior de morrer subitamente do que um não fumante. Os fumantes passivos também têm o risco de um ataque cardíaco aumentado. 
Colesterol elevado: Os riscos de doença do coração aumentam na medida que os níveis de colesterol estão mais elevados no sangue. Junto a outros fatores de risco como pressão arterial elevada e fumo esse risco é ainda maior. Esse fator de risco é agravado pela idade e tipo de alimentação. Uma dieta equilibrada, com muitos legumes, vegetais, frutas e cereais, é de extrema importância para evitar o colesterol elevado.

            Pressão arterial elevada - Para manter a pressão elevada, o coração realiza um trabalho maior, com isso vai hipertrofiando o músculo cardíaco, que se dilata e fica mais fraco com o tempo, aumentando os riscos de um ataque. A elevação da pressão também aumenta o risco de um acidente vascular cerebral, de lesão nos rins e de insuficiência cardíaca. O risco de um ataque num hipertenso aumenta várias vezes, junto com o cigarro, o diabete, a obesidade e o colesterol elevado.

            Vida sedentária - A falta de atividade física é outro fator de risco para doença das coronárias. Exercícios físicos regulares, moderados a vigorosos têm um importante papel em evitar doenças cardiovasculares. Mesmo os exercícios moderados, desde que feitos com regularidade, são benéficos, contudo os mais intensos são mais indicados. A atividade física também previne a obesidade, a hipertensão, o diabete e abaixa o colesterol.

            Obesidade - O excesso de peso tem uma maior probabilidade de provocar um acidente vascular cerebral ou doença cardíaca, mesmo na ausência de outros fatores de risco. A obesidade exige um maior esforço do coração, além de estar relacionada com doença das coronárias, pressão arterial, colesterol elevado e diabete.

            Diabetes - O diabete é um sério fator de risco para doença cardiovascular. Mesmo se o açúcar no sangue estiver sob controle, o diabete aumenta significativamente o risco de doença cardiovascular e cerebral. Dois terços das pessoas com diabete morrem de complicações cardíacas ou cerebrais. Na presença do diabete, os outros fatores de risco se tornam mais significativos e ameaçadores.

            Idade - Quatro entre cinco pessoas acometidas de doenças cardiovasculares estão acima dos 65 anos. A partir dos 40 anos deve haver realização de exames periódicos de saúde. 
Histórico familiar: As pessoas com antecedentes familiares devem começar a se prevenir mais cedo, pois filhos de pessoas com doenças cardiovasculares têm uma maior propensão para desenvolverem essas patologias.

FIQUE POR DENTRO

  • As doenças cardiovasculares são todas as doenças do coração e sistema sanguíneo (artérias, veias e vasos capilares). Geralmente, são provocadas pela acumulação, durante anos, de gordura na parede dos vasos sanguíneos.
  • As doenças cardiovasculares mais frequentes são o enfarte do miocárdio, angina de peito, acidente vascular cerebral, hipertensão arterial e aterosclerose.
  • Há algumas sintomas que sugerem ao médico doença cardíaca, principalmente nos idosos, como: dificuldade em respirar, mesmo em repouso; sensação de aperto no peito, que pode irradiar até o pescoço ou braço esquerdo durante o exercício físico; alterações do ritmo cardíaco e pernas inchadas.
  • O tratamento é feito com medicação, que vai diminuir o esforço e aumentar a força do músculo cardíaco e consequentemente baixar a pressão arterial. O médico pode prescrever diuréticos, beta-bloqueantes, inibidores ECA e digitálicos.

Usa pó de curcuma ou os produtos nova tecnologia que é extrato de Curcuma longa como Nano Curcumin

            As doenças cardíacas são atualmente a maior causa de mortes no mundo. Estudos sugerem que a curcumina pode ajudar a prevenir o acúmulo de placas que podem obstruir as artérias e levar a ataques cardíacos e derrames. Ela funciona porque seu princípio ativo pode ser capaz de impedir a oxidação do colesterol no organismo. Sabe-se que o colesterol oxidado é o que danifica os vasos sanguíneos e acumula-se levando a ataques cardíacos e acidentes vasculares no cérebro.

            Além disso, a cúrcuma é uma boa fonte de vitamina B6, necessária para manter os níveis de um aminoácido chamado homocisteína. Altos níveis de homocisteína são considerados um fator de risco significativo para danos nos vasos sanguíneos, aterosclerose e doenças cardíacas. Já uma ingestão elevada de vitamina B6 está associada com um risco reduzido de doenças do coração.

Fonte: http://www.hportugues.com.br/hospital/noticias/2010/julho/medidas-de-prevencao-ajudam-a-evitar-doencas-cardiovasculares

DOENÇAS DE ESTÔMAGO
upload/files/foto_medium.jpg

CONSELHOS E REMÉDIOS NATURAIS PARA TRATAR O REFLUXO GÁSTRICO

Ngày đăng:22/12/2017 / 91 người xem

No entanto, quando o esfíncter está fraco ou relaxa de forma inapropriada, os sucos gástricos do estômago podem voltar para o esôfago, provocando assim o refluxo gastroesofágico.
MULHERES PÓS-PARTO
upload/files/thinkstockphotos-100721344.jpg

BARRIGA DE GRÁVIDA: EM QUANTO TEMPO ELA VOLTA AO NORMAL APÓS O PARTO?

Ngày đăng:31/08/2017 / 107 người xem

Se você acabou de ter um bebê e já está preocupada em nunca mais caber naquela calça jeans dos tempos de solteira, muita calma nessa hora!

Dúvidas